Ao Vivo

Acessar

Ao Vivo

Ouça nossas rádios

SÃO PAULO FM

Em comemoração aos 80 anos, Gilberto Gil participa de disco instrumental de Leo Susi



Perto de completar 80 anos, Gilberto Gil ganha um projeto instrumental sobre sua obra. Assim é BraGILidade, disco do baterista e percussionista Leo Susi que está sendo lançado nas plataformas digitais e que conta com a participação especial do próprio Gil no violão. Primeiro trabalho solo do baterista Leo Susi, BraGILidade é um um dos poucos projetos dedicados à releitura das canções de Gil em versão instrumental.

O Projeto BraGILidade nasceu de uma conversa entre Gilberto Gil e Leo Susi, em 2004, na cidade de Xangai - China. Em missão oficial como Ministro da Cultura, Gil visitava o país asiático, onde Leo Susi viveu. O encontro se deu por intermédio de um amigo, Roberto Mascareñas, então vice-cônsul em Xangai. Leo e Gil conversaram muito sobre música até que surgiu, por parte do baterista, a ideia de homenagear, em um projeto de música instrumental, o artista veterano. A obra de Gil sempre teve grande influência na formação musical de Leo Susi. Sua genialidade musical, cheia de influências africanas, resulta em um repertório propício ao jazz instrumental.

O disco conta com a participação de grandes músicos brasileiros e estrangeiros. O álbum abre com "Mar de Copacabana" (Gilberto Gil), um samba rápido e energético, com a participação especial do grande Sizão Machado no contrabaixo. Logo vem "Balafon" (Gilberto Gil), com o auxílio luxuoso de ninguém menos que o mestre Gilberto Gil, tocando seu violão groovado e inigualável, com solo de piano a cargo de Paulo Calasans. Em seguida, "Procissão" (Gilberto Gil, Edy Star), com um arranjo todo especial, que remete a um mantra de regionalidade nordestina. Tem ainda a belíssima balada jazzística "Kaô" (Gilberto Gil, Rodolfo Stroeter), seguida de "Baticum" (Gilberto Gil, Chico Buarque). E, fechando, a eletrizante "Tata Engenho Novo"( tradição oral brasileira, recolhido por Mario de Andrade - domínio público), que foi inspirada na versão de Gil do disco Sol de Oslo.

Além da participação do próprio Gilberto Gil (violão), Leo Susi (Bateria e percussão) conta com os músicos Adriano Magoo (Piano, teclados, acordeon e programações), Sizão Machado (Contrabaixo), Chico Chagas (Acordeon), Gilberto Gil (Violão, Paulo Calasans (Piano solo), Damien Banzigou (Contrabaixo), Boris David Reine (Tambor da Martinica), Richard Fermino (Flauta, trombone, trompete, flugelhorn e clarone), Adriano Sambatti (Contrabaixo) Bruno Aguilar (Contrabaixo acústico), Sintia Piccin (Sax tenor), Marcelo Mariano (Contrabaixo), Marcellus Meirellis (Violão nylon) e Rafael Furtado (Contrabaixo acústico).
LEO SUSI

Baterista e percussionista, nascido na cidade de Brotas (SP), estudou no Conservatório de Tatuí (SP), com músicos como Maestro Nelson Ayres, Hermeto Pascoal, o pianista Paulo Braga, César Camargo Mariano, dentre outros. No Brasil, tocou com Demônios da Garoa, Toninho Horta, Nelson Farias, Filó Machado, Zeca Baleiro dentre outros. No exterior acompanhou Laura Figy, DD Bridgewater, John Legend, ganhador do Grammy Maestro Tan Dum, China Moses, Charles Aznavour, Tony Allen (criador da batida do afrobeat), o guitarrista americano Mike Stern e o trompetista americano ganhador de vários Grammys Randy Brecker. Ganhou o prêmio Golden Melody, o "Grammy da música Asiática" (somente países que falam a língua Mandarim) com o álbum Nights Cats, do violinista, compositor e arranjador Panfei. Leonardo participou das bandas dos programas de TV, Chinese Idol e Sing My Song. É fundador e baterista da banda de música instrumental brasileira Balaio, na qual concorreu ao Grammy do ano de 2018, banda essa que desde 2008 se apresenta em todos os palcos da Ásia, Europa e América do Sul.

Para conhecer, acesse: www.youtube.com/watch?v=3sX0cW2vlPQ&t=27s




VEJA TAMBÉM



SÃO PAULO FM  |   27/05/2022 11h10





SÃO PAULO FM  |   27/05/2022 10h44


SÃO PAULO FM  |   23/05/2022 13h30